A human brain being measured  with a measuring tape. Human Intelligence

Human Intelligence: Historical influences, current controversies, teaching resources.


 
 
      Interactive Map | Alphabetical Index | Time Period Index

Interactive Map       

Alphabetical Index       

Time Period Index       

Hot Topics       


Map - PDF       


How to Cite this Site       

Make a Contribution       

References       

Contributors       

Comments       


Immanuel Kant

(Abril 22, 1724 - Fevereiro 12, 1804)
Filósofo Alemão


Influências

  • Aluno de:
  • Influenciado por:
  • Alunos:
  • Influenciou:
  • Período Histórico: Fundamentos Históricos

Educação

  • Universidade de Königsberg (agora em Kaliningrado, Rússia), 1775, Doutor (Ph.D.) em filosofia

Carreira

  • 1755-1796, Universidade de Königsberg

Ideias e Contribuições
Immanuel Kant foi um dos maiores filósofos de todos os tempos e produziu mais influência em outros pensadores independentes (renounced thinkers) do que qualquer outro pensador do século XVIII. Ele foi inspirado pelos seus estudos da obra de Hume, especialmente a análise psicológica da causalidade. Uma das suas maiores contribuições para a filosofia foi a fusão do racionalismo com o empirismo.

[Kant] argumenta que a mente traz à experiência algumas características peculiarmente mentais, que a organizam. Estas são as doze categorias a priori (dedutivas) de causalidade,unidade, totalidade, entre outras, e as intuições a priori de tempo e espaço. Enquanto a mente não tem substância, ela é um processo ativo que serve para converter dados sensoriais brutos em experiências ordenadas, significativas. Kant chama o processo de apercepção. As coisas, por elas mesmas, não podem ser conhecidas, nós somente percebemos o mundo da maneira em que nossa mente nos impele a fazer, isto é, por meio do intermédio de nossas categorias mentais inatas. Kant, portanto, aceitou a noção de instâncias mentais – cognição, sentimento, desejo, entendimento, julgamento e razão (Zusne, p.55).

Kant considerou a psicologia como sendo uma investigação empírica sobre as leis das operações mentais. Ele acreditava que as operações mentais carecem de substância, só havendo nelas uma dimensão temporal e que, portanto, não podem ser acessadas. Em função disso, ele considerou impossível à psicologia tornar-se uma ciência experimental. A opinião incisiva de Kant retardou o desenvolvimento da psicologia como uma ciência experimental. “Por outro lado, sua afirmação que a matemática é uma fonte de conhecimento científico (pois é baseada em axiomas a priori), sendo a base de todas as ciências (Zusne, p. 55)”, levou à inclusão da matemática na psicologia em seus primórdios.

Publicações

  • Crítica da Razão pura – Critique of Pure Reason (1781)
  • Crítica da Razão Prática – Critique of Practical Reason (1788)
  • Crítica do Julgamento – Critique of Judgement (1790)
  • Antropologia – Anthropology (1798)

References: 15, 27, 29
A imagem é cortesia dos Arquivos de História da Psicologia Americana (Archives of the History of American Psychology), Universidade de Akron

Tradução: Filipe Felix Ermel

Supervisão e revisão técnica: Patrícia Silva Lúcio


Home | Interactive Map | Alphabetic Index | Time Period Index
Hot Topics | Map - PDF | References | Contributors | Comments

For further information please contact
Content questions: Dr. Jonathan Plucker (jplucker AT jhu.edu)
Technical questions: Technical Co-Director(intelltheory AT gmail.com)
Copyright © 2016

Last Modified: 20 December 2016